quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

réstia de qualquer coisa


Vi aqueles meninos cercados de uma febril dolência, cobertos de moscas imundas. As costelas uniformes, salientes, sobre a pele desidratada, carcomida pelo sol abrasador que queima a secura de um povo, espalhado entre os cadáveres e as fendas inférteis da terra.
Aloja-se a nudez, as barrigas avolumadas na crueldade da fome, respiram o cheiro pestilento que a morte sobeja no horripilante.
Não consigo sequer descrever, meu olhar paralisou, tudo o que a minha mente sentia.
Olhei à minha volta, eram milhares que em silêncio pediam-me apenas um sorriso, uma réstia de qualquer coisa.
Nesse preciso momento, implorei!
Onde estás Deus?
Porque deixas que o egotismo dos homens tire proveito das planícies extensas da miséria?

9 comentários:

Luis F disse...

"Nasce mais uma vez,
Menino Deus!
Não faltes, que me faltas
Neste inverno gelado
Nasce nu e sagrado
No meu poema,
Se não tens um presépio
Mais agasalhado.
Nasce e fica comigo
Secretamente,
Até que eu, infiel, te denuncie
Aos Herodes do mundo.
Até que eu, incapaz
De me calar,
Devasse os versos e destrua a paz
Que agora sinto, só de te sonhar.
Miguel Torga

Com os votos de um Feliz Natal, o teu amigo

Luis

Carmem L Vilanova disse...

Se de nossas partes mesmo comecarmos a agir, querida amiga, esse egoismo (des)humano chegara a um fim. Tenhamos fe e nao culpemos a Deus por isso, senao a nos mesmos que nao seguimos os ensinamentos de Amor Incondicional que a Vida nos proporciona a cada amanhecer, a cada respiro.
Comecemos por nos... e os outros nos seguirao!
Que teu Natal tenha sido de paz e muito Amor, cara amiga!
Beijos, flores e muitos sorrisos!

O Sibarita disse...

Pois é, né fia? Esse mundo peverso, não é o de Deus é dos homens mesmo que tiram proveito da miséria para enriquecer cada vez mais, juntando o ouro para nada...

Seu texto é a pura verdade e a convido para ler uma poesia com o mesmo tema na qual eu próprio fui um deles, leia no Sibarita Feliz Natal, Nada Além... a postagem é anterior a que está agora como o nome sugere foi para o natal, aliás, dei-me o prazer de lert tudo.

bjs
O Sibarita

Celylua - O blog das Letras disse...

Olá, saudades...
Deus abençoe sua vida infinitamente!
Desejo pra você e sua família, votos de feliz ano novo!
Que este ano de 2010, seja repletos de saúde, paz, amor e grandiosas vitórias...
Porém, não somente no ano de 2010, mas sim em todos os seus dias...
Que todos os seus sonhos se realizem!
Beijos de poesias...
Com apreço e carinho de sempre...
Cely Cavalcanti. “CelyLua”.

Ana Martins disse...

Feliz Ano Novo com muita saúde, paz e amor são os meus votos para 2010.

Beijinhos,
Ana Martins

Isabel José António disse...

José António:

Neste ano de 2010, que todos possamos dar passos no caminho do discernimento, da mudança de Paradigma do “ter” para o “SER” e começarmos e conseguir ver cada Ser Humano como uma ALMA num corpo físico e não, como até aqui, como um corpo que “tem” uma alma…

Isabel:

Celebremos com gratidão os que nos deixaram em 2009.
O meu desejo para 2010 é de que tenhamos DISCERNIMENTO para distinguir o que é ESSÊNCIAL daquilo que apenas o parece, que tenhamos BONDADE a lidar com todos, inclusive connosco próprios, que tenhamos CORAGEM para respondermos aos Desafios e eventuais dificuldades que surjam, como OPORTUNIDADES de CRESCIMENTO e de SERVIÇO ao BEM COMUM e que se REALIZEM os nossos MELHORES e MAIS BELOS SONHOS!

Daniel Aladiah disse...

Querida Conceição
O mundo foi-nos entregue... mas Deus ouve-nos.
Um beijo
Daniel

ARI LOPES disse...

Lindo o seu Blog.
Lindo tudo que você escreve!

Abraços

Ari

Gabriel disse...

Os poemas do Amanhecer & Palavras Ousadas nos fazem refletir e querer mudar. "Réstia de qualquer coisa" comove a que o lê. Bom seria que além da comoção todos procurassem agir para transformar isto em outra realidade. Muito bom mesmo. Parabéns!
Continue...